Translate

0

Erotização Infantil 02/2008

Vejam este artigo que descobri. Cai bem com o assunto e a campanha que estamos apoiando sobre Erotização Infantil. O artigo é longo mas vale a pena ler.

MENINAS ENVELHECEM

Psicóloga alerta sobre meninas que "envelhecem" mais cedo.
Educação dos pais e pressão social contribuem para a mudança de comportamento das crianças.
Que menina já não brincou de vestir as roupas da mãe, pintar-se com sua maquiagem e sair pela casa tropeçando com o sapato de salto alto? Agora, essa brincadeira mudou. As garotas não querem mais brincar com os vestuários das mães, mas sim ter seu guarda-roupa personalizado.
Antes, elas preferiam ganhar uma boneca a roupas ou acessórios e não perdiam as brincadeiras de criança, mas, atualmente, já começam a esquecê-las e dar os primeiros passos em relacionamentos. O fato é que as meninas estão virando adultas cada vez mais rápido, com hábitos de consumo de "gente grande" e adquinrido valores dos mais velhos precocemente. Por volta dos dez anos, essas garotas começam a mudar o jeito de se vestir, falar e agir e o que preocupa os especialistas é justamente as conseqüências desse amadurecimento antes da hora.
Parte dessa mudança de comportamento das meninas brasileiras é fruto da própria educação dada pelos pais, alerta a psicóloga Valéria Aparecida Queiroz Braga do Nascimento. Muitos deles até estimulam que suas filhas usem roupas ousadas, freqüentem cabeleireiros e tenham acesso irrestrito a programas de televisão ou a internet. A sociedade também tem participação neste processo, explica Valéria Aparecida, pois as meninas são submetidas a forte pressão social o que acaba as influenciando a passar pelo processo de erotização precoce. Desde cedo, segundo a psicóloga, as crianças são expostas a propagandas de apelos sensuais e a programas variados, revistas ou sites na internet que também funcionam da mesma maneira, fazendo com que elas pulem fases e troquem a infância pela adolescência.
A psicóloga explica que muitos paradigmas foram quebrados ao longo dos anos e com isso veio a mudança na educação. Os pais agora podem se separar e as crianças convivem com os novos namorados das mães dentro de casa, dormindo ao lado delas. Outro fator apontado por Valéria Aparecida é o fato de que antes se tinha até cuidado de afastá-las quando o assunto era "para adultos". Hoje, não existe essa distinção e elas não são provadas de nada. Quanto ao interesse pelas roupas mais adultas e serviços dos salões de beleza, ela conta que muitas vezes são estimulados pelas próprias mães. As conseqüências são muitas para o futuro adulto. "Todas as fases do ser humano tem que ser bem vivida, se for pulada uma delas, certamente, mais adiante, o adulto vai querer viver o que não foi possível anteriormente. Por isso, às vezes vemos homens de 60 anos com mulheres bem mais novas. Outro caso é a de adolescentes que não viveram plenamente sua infância. Como esta fase é muito complicada, ele pode ter depressão, sentir angústia ou se rebelar", analisa.
O importante, segundo Valéria Aparecida, é que os pais sejam presentes, eduquem corretamente e saíbam dizer não. Muitas vezes a mãe e o pai trabalham muito e negligenciam a educação do filho por alegarem que não têm tempo. "É preciso administrar este pouco tempo, porque a criança precisa de alguém que lhe diga o que é certo ou errado, elas precisam de amor, atenção e limites", afirma. Por isso a importância de controlar o que elas assistem na televisão ou vêem na internet e não ceder quando lhe proibirem algo. As meninas são mais expostas a estas mudanças de comportamento, avalia a psicóloga, porque são naturalmente mais vaidosas e se espelham nas mães e são estimuladas por elas próprias a usar maquiagens ou roupas mais adultas, porque elas acabam vendo nas filhas uma chance de ralização.
Entrevista com Valéria Aparecida Queiroz Braga do Nascimento, Psicóloga.
JH Primeira Edição 8 de Abril de 2006

Nenhum comentário :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais populares no Criança Genial

1 livro por dia - Grátis

Mudar Fonte e Tamanho da Leitura

Arquivo do blog