Visite nossa lojinha

Translate

0

Meu filho é birrento


Comportamento - “Meu filho é birrento!”: pensando sobre os limites
Uma mãe diz que seu filho de quatro anos é “birrento”, não aceita limites e quer que todos os seus desejos sejam, prontamente, satisfeitos. Os pais sentem-se reféns da criança e preocupam-se com a inadaptação escolar. A mãe questiona se fez a coisa certa já que houve, desde o início, exagerada dedicação em atender às necessidades de seu bebê. Intuitivamente, essa mãe percebe que há uma associação entre o comportamento de seu filho e o fato de “terem parado o mundo” para recebê-lo. Ela está certa. No início, os desejos do bebê são satisfeitos quase que imediatamente, pois ele, ainda, não tem competência emocional para esperar. Logo a mãe vai introduzindo, de forma gradual, essa possibilidade de espera apresentando dados de realidade ao seu bebê. As mães, normalmente, fazem isso sem perceber quando falam: “Calma, a mamãe já vai!” e mais tarde “Agora não pode brincar, só depois de...”. Assim, aos poucos, a criança adia a satisfação das suas necessidades e tolera a frustração; condição básica para o desenvolvimento psíquico e convivência social. A criança da ilustração não é birrenta. Ela, simplesmente, ainda não sabe o que fazer com a força do desejo que não é satisfeito; ela é invadida por muita angústia e entra em pane; como um bebê, ainda, imaturo.Mª Lucia Putini Barsuglia – Psicanalista – 5671-5690 -
Fonte: em condominios

Nenhum comentário :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais populares no Criança Genial

1 livro por dia - Grátis

Mudar Fonte e Tamanho da Leitura

Arquivo do blog