Translate

4

Que preguiça de mastigar

Que preguiça de mastigar!


Tem criança que dá um trabalhão pra comer. Não estamos falando dos que odeiam verduras e legumes, não. Desta vez as crianças em questão são aquelas que, na verdade, comem de tudo, contanto que esteja bem molinho. Elas são preguiçosas e só querem saber de papinhas. Haja imaginação para cozinhar para elas: mingau de morango, sopa de espinafre, purê de mandioquinha. Tudo tem que passar pela peneira ou pelo liquidificador. Afinal, eles odeiam mastigar. Na verdade, existem basicamente três tipos de papas. As mais comuns são as salgadas, uma espécie de sopa espessa que pode levar verduras, legumes e carnes. Outra que agrada muito os pequenos é a feita com frutas amassadas. A terceira, não muito comum no Brasil, é feita a base de cereais. Mas será que esses folgadinhos não se prejudicam comendo somente papinhas? É claro que é mais cômodo para eles tomar uma vitamina na mamadeira assistindo televisão do que sentar a mesa e comer um prato de arroz, feijão, bife e legumes. O problema é que tudo tem sua fase e nenhuma deles deve ser ignorada. Quando chega a hora de comer alimentos mais sólidos, a criança tem que vencer a preguiça e começar a exercitar a mastigação.
Segundo o Dr. Mário Cícero Falcão, nutrólogo e pediatra, a ingestão de papinhas por um longo período pode vir a prejudicar o desenvolvimento da arcada dentária. "O prejuízo está principalmente na mastigação. O crescimento bucal da criança é prejudicado, assim como os movimentos da mandíbula. Perde-se a função dos dentes além de prejudicar a própria mastigação do bebê". O médico também alerta os pais sobre a possível perda de nutrientes quando um alimento é transformado em sopa ou em suco. "Dependendo do preparo, é claro que perde-se uma parte dos nutrientes. Sendo assim, o ideal é que o tempo de preparo e de consumo seja o mais curto possível. As fases - Até os seis meses de idade, como todos sabem, é recomendado que o bebê se alimente exclusivamente de leite materno. Depois disso, ele já pode começar a ingerir alimentos complementares com um pouco mais de consistência. É aí que entram as papas.No início, elas devem ser bem ralinhas, para que a criança consiga engolir com facilidade. Conforme o bebê vai se acostumando, as sopas devem ir mudando de consistência.
Com o tempo, ela pode se tornar mais espessa até que os alimentos da papa possam ser amassados com um garfo. Usar o liquidificador pode prejudicar a criança nessa fase de transição.Depois das papas, o próximo passo são os purês. Até que, quando aparecerem os primeiros dentinhos, a criança já possa comer pedacinhos de carne, bolachas e outros alimentos mais sólidos.É nessa hora que os pais devem incentivar o bebê a provar as novidades que aparecem no prato. É importante que a criança esteja sentada a mesa e preste atenção no que está comendo. Além disso, ela deve dar sua opinião sobre as novas comidinhas.Comer em frente à televisão ou brincar entre uma garfada e outra só atrapalha. Eles precisam entender que é importante se alimentar bem e comer de tudo para ficar forte e poder brincar mais.Não esqueça de fazer elogios a cada alimento que for acrescentado ao cardápio da criança e mostrar que cada vez ela está comendo mais coisas gostosas e ficando mais saudável.

Dicas

0 a 3 anos

A alimentação na primeira infância é muito importante. Siga o ritmo do bebê e vá seguindo cada fase, acrescentando novos alimentos. A fase de transição entre o sólido e o líquido requer muito cuidado e atenção.

3 a 6 anos

O exemplo dos pais a mesa é fundamental. Se a criança ver que seus pais não comem verduras e saladas ele vai achar que também não precisa desses alimentos.

6 a 9 anos

Nessa idade a criança pode ficar mais enjoada para comer. Por isso, é importante que ela aprenda a comer de tudo desde pequena, para não dar trabalho mais tarde.


Guia do Bebê, outubro de 2003.

Paula Ramos Franco

artigo extraido site espaço morumbi
Leia também:

4 comentários :

Elisangela disse...

meu nome e Elisangela,morro em rio claro interior de sao paulo!
Tenho um sobrinho chamado felipe,ele tem oito anos e nao come nada,tudo o q ele come tem q ser batido no liquidificador.jah levamos ele ao medico,ao psicologo,jah tentamos de tudo e nada faz com q ele mastigue.gostaria de saber como faço para ajudar o meu sobrinho a comer?Pq nao vejo a hora de leva-lo para tomar sorvetes,comer lanches,pizzas e etc!!!

elaine disse...

elaine olá elizangela?
Tenho um sobrinho de 8 anos tbm com o msm caso do seu.Tudo q ele come tem q ser batido no liquidificador,já até esta prejudicando a arcada dentaria dele....
Tambem gostaria de saber como ajuda-lo.Se souber de algo divida comigo,ficarei grata...bjuxx

Anônimo disse...

Procurem um fonoaudiólogo.. é o profissional habilitado para adequar a mastigação.

Anônimo disse...

procurem profissionais especializados em distúrbio alimentar. Muitas vezes esses casos não se restringem apenas a alteração de mastigação e musculatura orofacial!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais populares no Criança Genial

1 livro por dia - Grátis

Mudar Fonte e Tamanho da Leitura

Arquivo do blog