1

Poema : Eu sei Flávia

Tomei a liverdade de inserir este poema de Ana Martins, autora do blog AVE SEM ASAS, de Portugal. Ana também é colaboradora do blog português, A VOZ DO POVO. Para quem não sabe, Flávia teve seus cabelos sugados na piscina do prédio onde morava e entrou em coma vigil. Na época do ocorrido, ela tinha 10 anos de idade, Já se passaram 10 anos....Acessem o site de Flávia e saibam mais. Dia 15/09/2008 os blogues farão sua manifestação em apoio à causa. Justiça seja feita.
-
Eu sei Flavia,
Que as palavras
São desabafos,
Estados de alma
Transcritos, aliviados.
-
Eu sei Flávia
Que as palavras
Não tiram as dores,
Não são remédios do corpo
Mas acalmam o espírito
E embalam o sono.
-
Eu sei Flávia
Que com palavras
Não te posso curar
Mas liberto o meu inconformismo,
Tento aclamar por Justiça
Talvez minimize a tua dor interior,
Dê mais sentido à tua vida.
-
Eu sei Flávia
Que os predadores dos teus sonhos,
Aqueles que te roubaram o sorriso,
Os fundadores do teu sofrimento,
Tentam omitir seus erros,
Sonham apressar o tempo,
Calar a voz da razão,
Implantar o esquecimento.
-
Mas também sei Flávia
Que as palavras
Estremecem a alma e a mente,
Dão mais calor à vida,
Transportam emoções
Encorajam-nos, dão-nos força
E elegem razões.
-
E é por isso Flávia
Que não podemos desistir
E acredito que um dia
Justiça se fará
E a tua história
Não mais morrerá.
-
Para Flávia, a menina que do outro lado do oceano,conquistou o meu coração.
Escrito a 2 de Julho de 2008

Um comentário :

victor simoes disse...

Lindo poema este que dedicado à Flávia. A Ana tem um coração do tamanho do mundo, denota muito sentimentalismo e amor ao próximo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais populares no Criança Genial

1 livro por dia - Grátis

Mudar Fonte e Tamanho da Leitura

Arquivo do blog