0

Somatização em Crianças

Somatização, segundo sua definição contemporânea, criada por Zbigniew Lipowski (1924-1997), é "a tendência a experimentar e comunicar sofrimento somático em resposta a estresse psicossocial e buscar auxílio médico por isso"
Wikipéida
O que é exatamente somatização?
Trata-se de um processo pelo qual distúrbios de origem psíquica, emocional, traduzem-se em mal-estar, com ou sem causa orgânica definida. Os dez problemas mais relatados pelos somatizadores são dor no peito, fadiga, tontura, dor de cabeça, inchaço, dor nas costas, falta de ar, insônia, dor abdominal e torpor.
Veja/2007
A Somatização em Crianças
Por Eliane Pisani Leite

A somatização pode ocorrer inclusive em crianças, aliás muitos cientistas afirmam que muitas doenças tem sua origem nos fatores emocionais.Existem reações físicas provocadas por causas psicológicas e reações psicológicas provocadas por causas físicas.Um bebê mostra seus desejos, seus sentimentos, sua dor ou desconforto, assim como os seus prazeres, com o corpo. Quando uma criança aprende a falar, começa, quase sem perceber, a diminuir a expressividade dos seus gestos, principalmente do corpo como um todo, porque os adultos não são muito bons para entender a linguagem corporal. Mas continua “falando” com a expressão do rosto e do resto do corpo, coerente com o que diz, pensa e sente.Por isso mesmo, a criança tem mais reações físicas que o adulto quando alguma coisa a assusta ou faz com que fique ansiosa. Como a criança pequena ainda não tem muitos meios de entender e agir diante das coisas que a afligem, seu corpo responde e ela podendo ficar doente ou mostrar sintomas de doença. A isso se dá o nome de somatização.Quando o adulto percebe uma criança abatida, com febre, adoentada, logo imagina que a causa é física. Mães experientes, no entanto, estão acostumadas a perceber quando a criança tem emoções fortes demais, quando está angustiada, com medo, ansiosa. Se o relacionamento dos pais com os filhos é bom e a criança tem confiança, pode ser que ela consiga falar a respeito. Quase sempre basta conversar para que ela se recupere rapidamente. Quanto mais a criança for compreendida e quanto mais o adulto entender o que seu corpo quer comunicar, mais depressa e melhor ela aprenderá a lidar com seus problemas sem ficar doente.Fazer a criança falar sobre seus problemas, mesmo que seja através de gestos e expressões, sempre ajudará a criança a colocar para fora suas angustias. Isso evita que eles somatizem e tenham problemas físicos.Existem crianças que só de olhar para o pai ou a mãe, percebem se eles estão ou não aprovando o que elas estão fazendo, dessa mesma forma aprendendo a fazer a leitura do comportamento da criança, o adulto poderá evitar muitas situações difíceis.
Eliane Pisani Leite - Autora do livro: Pais EducAtivosPisicologia Acupuntura Psicopedagogia -

Nenhum comentário :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais populares no Criança Genial

1 livro por dia - Grátis

Mudar Fonte e Tamanho da Leitura

Arquivo do blog