membros

Translate

1

14 de Novembro - Dia Nacional da Alfabetização


Imagem uso livre Freepik

Origem

O dia 14 de novembro, foi escolhido como Dia Nacional da Alfabetização, no ano de 1966, em homenagem a data de criação do Ministério da Educação e Cultura. E tinha como meta, mais importante, promover o ensino primário e, por fim, o analfabetismo.

Decreto


- Decreto nº 59.452, de 3 de Novembro de 1966.
Institui o Dia Nacional da Alfabetização
- O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, usando da atribuição que lhe confere o artigo 87, nº I, da Constituição Federal,
DECRETA: 
- Art. 1º - Fica instituído o Dia Nacional da Alfabetização, que será celebrado anualmente em todo o território nacional a 14 de novembro, data do Decreto nº 19.402, de 1930, que criou o atual Ministério da Educação e Cultura. 
- Art. 2º - O Dia Nacional da Alfabetização será condignamente comemorado, através de Palestras e atos solenes, em todos os estabelecimentos públicos e particulares de ensino e pelos órgãos e entidades culturais de todo o país. 
- Art. 3º - Este decreto entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.
- Brasília, 3 de novembro de 1966; 145º da Independência e 78º da República.
H.CASTELLO BRANCO 
Guilherme Canedo Magalhães.
- (
Fontes: CâmaradosDeputados


Alfabetização

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


A alfabetização consiste no aprendizado do alfabeto e de sua utilização como código de comunicação. De um modo mais abrangente, a alfabetização é definida como um processo no qual o indivíduo constrói a gramática e em suas variações. Esse processo não se resume apenas na aquisição dessas habilidades mecânicas (codificação e decodificação) do acto de ler, mas na capacidade de interpretar, compreender, criticar, resignificar e produzir conhecimento. A alfabetização envolve também o desenvolvimento de novas formas de compreensão e uso da linguagem de uma maneira geral. A alfabetização de um indivíduo promove sua socialização, já que possibilita o estabelecimento de novos tipos de trocas simbólicas com outros indivíduos, acesso a bens culturais e a facilidades oferecidas pelas instituições sociais. A alfabetização é um fator propulsor do exercício consciente da cidadania e do desenvolvimento da sociedade como um todo.

Letramento

Letramento não é necessariamente o resultado de ensinar a ler e a escrever. É o estado ou a condição que adquire um grupo social ou um indivíduo como conseqüência de ter-se apropriado da escrita (SOARES, 2003). Surge, então, um novo sentido para o adjetivo letrado, que significava apenas “que, ou o que é versado em letras ou literatura; literato” (MICHAELIS), e que agora passa a caracterizar o indivíduo que, sabendo ler ou não, convive com as práticas de leitura e escrita. Por exemplo, quando um pai ler uma história para seu filho dormir, a criança está em um processo de letramento, está convivendo com as práticas de leitura e escrita. Não se deve, portanto, restringir a caracterização de um indivíduo letrado ao que domina apenas a técnica de escrever(ser alfabetizado), mas sim aquele que utiliza a escrita e sabe "responder às exigências de leitura e escrita que a sociedade faz continuamente" (SOARES, 2003).
LETRADO. In: MICHAELIS Moderno Dicionário da Língua Portuguesa. Disponível em <
http://michaelis.uol.com.br/>.
SOARES, Magda. Alfabetização e letramento. São Paulo: Contexto, 2003.
Letramento: um tema em três gêneros. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2003.


Leitura
O aprendizado da leitura é um momento importante na educação, que começa na alfabetização e se estende por toda educação básica. Consiste em garantir que o aluno consiga ler e compreender textos, em todo e qualquer nível de complexidade. Depois da fase inicial de alfabetização, faz-se necessária a prática da leitura e da interpretação de textos. Uma vez alfabetizado, é possível o indivíduo ampliar seu nível de leitura e de letramento, de forma a tornar-se um sujeito autônomo e consciente. Por outro lado, a alfabetização por si só não assegura o desenvolvimento do cidadão, como uma panacéia para todo e qualquer mal oriundo da falta do saber.
saiba mais em
http://pt.wikipedia.org/wiki/Alfabetiza%C3%A7%C3%A3o


Algo sobre


"As crianças não precisam atingir uma certa idade e nem precisam de professores para começar a aprender. A partir do nascimento já são construtoras de conhecimento. Levantam problemas difíceis e abstratos e tratam por si próprias de descobrir respostas para elas. Estão construindo objetos complexos de conhecimento. E o sistema de escrita é um deles."
(Emilia Ferreiro)




"As pessoas precisam compreender que alfabetizar é mais do que proporcionar a capacidade de ler e escrever. É a capacidade de se comunicar e de se expressar em diversos contextos, sendo um bom ouvinte, um bom leitor, um bom escritor e um bom orador. Acredito que se a educação atual brasileira receber o devido e necessário investimento oportunizando sua melhoria, a escola ganhará outra roupagem, o que faria da mesma um lugar destinado à real aprendizagem, rica em recursos, na qual os alunos pudessem construir seus conhecimentos segundo estilos individuais de aprendizagem; local onde aconteceria atividades pedagógicas inovadoras; onde seria desenvolvido no aluno a capacidade de pensar e expressar-se com clareza, solucionar problemas e tomar decisões com responsabilidade, ou seja, em prol de uma educação reflexiva e cidadã."
(Mcvg1)






Um comentário :

Ana Martins disse...

Olá William,
de facto o letramento é tão importante quanto a alfabetização.

Beijinhos e uma boa semana.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais populares no Criança Genial

1 livro por dia - Grátis

Mudar Fonte e Tamanho da Leitura

Arquivo do blog