Nossa Turminha Genial

Bloco link grande 2

Crianças Hiperativas: Como são e como agir com elas

Antes de qualquer comentário, é preciso definir o que é, de fato, hiperatividade, pois esse termo tem sido amplamente confundido com atividade pura e simples ou até com indisciplina:

É comum a qualquer criança ser ativa, às vezes, até em excesso. E isso é normal. Da mesma forma, é comum, principalmente na escola, crianças desinteressadas pela aula tornarem-se bagunceiras, o que caracteriza a indisciplina. Antes de classificar tudo isso como "hiperatividade", é preciso entender que a hiperatividade é caracterizada pela atividade ininterrupta, ou seja, o indivíduo está ativo vinte e quatro horas por dia, até mesmo dormindo (com sono agitado) e sua atividade chega à exaustão. E, apesar de exausto, ainda continua com a necessidade de estar em atividade, mesmo que o corpo já não agüente, a mente, continua em ação.

A hiperatividade em si não é uma doença e', geralmente, um sintoma de algum distúrbio como TDAH, alguns tipos de DDA, TOC e outros distúrbios de aprendizagem ou comportamento. Sendo assim, temos vários ângulos a analisar: Quando uma criança é muito ativa, está sempre agitada, parecendo nunca cansar-se, deve-se verificar como ela dorme. Se tiver sono agitado, com ou sem pesadelos, dormir na cabeceira e acordar nos pés da cama, cair da cama ou ainda se tiver tiques, convulsões ou outro sintoma parecido, deverá ser encaminhada a um profissional (Pediatra, Terapeuta, Psiquiatra) apto a identificar seu distúrbio, trata-lo ou encaminhar a criança a um tratamento. Se o sono da criança for tranquilo, pode-se dizer que é uma criança aparentemente normal, então, tudo o que se deve fazer, é deixa-la a vontade para "gastar" toda a sua energia durante o dia e poder dormir e descansar tranqüila a noite.

Se essa criança estiver em idade escolar, deverá freqüentar uma escola que tenha bastante espaço para brincadeiras e também uma boa brinquedoteca. Se a criança ainda não estiver na escola, caberá aos pais leva-la a um parque público ou play ground do próprio prédio (quem mora em condomínios) e também comandarem brincadeiras instrutivas como teatro de fantoches por exemplo. É possível confeccionar bonecos simples junto com a criança e depois usa-los na encenação Isso a manterá ocupada por um bom tempo e será uma atividade educativa.


Além disso, muitas outras atividades podem ser usadas, com boa vontade e paciência, os pais poderão criar muitas formas de entreter o filho.
No caso da indisciplina em crianças pequenas deve-se rever a educação dada, visto que a indisciplina e a má educação andam juntas. Se a indisciplina é na escola, deve-se analisar a quantidade de alunos indisciplinados. Se a classe toda tem bom comportamento e somente alguns alunos desobedecem, deve-se verificar o que ocorre com eles, poderá ser desde má educação até algum distúrbio. Na dúvida, deve-se encaminha-los a um Psicopedagogo, pois, nesse caso, é o profissional ideal para atende-los, verificar se têm distúrbios e/ou encaminha-los a outros profissionais para tratamento. Se a classe toda ou a grande maioria age de forma indisciplinada é bem provável que a aula esteja desinteressante, vazia ou tenha qualquer característica que esteja dispersando os alunos. Neste caso, a solução será tornar a aula mais atrativa. O professor, com interesse e criatividade, certamente, encontrará muitas maneiras para tornar sua aula dinâmica e interessante.

Finalmente, no caso de uma hiperatividade exagerada, sem convulsões nem complicações noturnas, se for impossível controlar a criança, esta deverá ser encaminhada a um Multiterapeuta, que terá condições de identificar o distúrbio apresentado, trata-lo ou indicar outro profissional apto a isso. Crianças que apresentam convulsões, tiques ou outros sintomas parecidos deverão ser levadas a um Psiquiatra ou Neurologista. Na ausência desses profissionais, um Pediatra poderá ajudar.

Matéria de Lou de Olivier, escrita especialmente para a edição de número 4 (quatro) da revista brasileira "Mãe moderna" e, posteriormente publicada em diversos sites, jornais e revistas no Brasil e Europa.
Sobre a autora:Lou de Olivier é Psicopedagoga, Multiterapeuta, Dramaturga e Escritora. Autora de livros polêmicos e esclarecedores como "Acontece nas melhores famílias" e "Distúrbios de aprendizagem/comportamento - verdades que ninguém publicou". Premiada na Inglaterra em duas áreas "Award Echo of Literature" como escritor
a e Lancaster House Award como pesquisadora
Leia também:

3 comentários:

Georgia disse...

Oi William, eu tenho criancas peraltas,rs.

Vim agradecer sua participacao na blogagem coletiva contra o analfabetismo.

Valeu.

Bom fim de semana

Ana Monteiro disse...

Agradeço mesmo a dica e pode acreditar que vou partilhar,pois já me disseram que estava tola e não sabia tratar uma criança.È que tenho um sobrinho que com apenas 3 anos apanhou-me e à minha irma a dormir,pegou nas chaves "escondidas em sitio alto"da casa e na do carro, abriu a porta da casa,a do carro e ligou-o destravando-o indo bater com ele na parede,isto às 10 da noite.(Um vizinho ensinou-lhe em uma tarde a fazer isto tudo para o entreter)Sem comentários...a minha irma diz ele não ter sossego nem a dormir, pois deita-se num lado da cama e acorda no outro...já me apercebi que ele trepa por cima do sofá e em algumas vezes trepou por um móvel até ao cimo do guarda fatos...tem agora 5 anos e nem por isso acalmou,a psicóloga diz que o problema vem de casa,que ele não é nada iperativo...pode até ser,mas ele é capaz de dormir apenas 6 horas e estar sempre a correr,a pular e a desvirar a sala e tudo por onde passa...

Emilly disse...

Fico grata tambem,por mais detalhes sobre esse disturbio,tenho um filho de 3 anos que acredito seriamente ser hiperativo,sempre muito agitado,sobe em tudo,fala incessantemente e a note,quando o coloco p/ dormir,tenho que esconder chaves,levantar cadeiras e desligar tomadas,se mexe muito enquanto dorme,Levanta varias vezes a noite,fala muito enquanto dorme. Tanto que com apenas 3 anos ele ja quebrou a Mao,perfurou o ceu da boca, teve traumatismo craniano de grau medio,passando 12 h inconsciente,ja chegou a ficar por 20 h acordado sem apresentar nenhum resquicio de sono. Mas memo EU explicando isso aos pediatras sou desacreditada,pois tudo isso que ele faz,segundo o pediatra esta dentro da normalidade.

test

Frase

"Um dos momentos inesquecíveis da vida de qualquer criança é quando, pela primeira vez, ela junta uma letrinha, mais outra, e mais várias delas e começa a... ler! É uma conquista tão importante que será usufruída pelo resto de sua vida e abrirá, a cada dia, uma nova janela para o mundo."

Maurício de Sousa


Vamos curtir

Postagens mais populares no Criança Genial

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Uma linda canção: Voltar a ser Criança