Translate

0

Dia do Enfermeiro

» 12 de maio - DIA DO ENFERMEIRO

O Dia do Enfermeiro foi estabelecido pelo presidente Getúlio Vargas, em 1938, como uma homenagem a Florence Nightingale, considerada a "mãe" da enfermagem moderna. Durante guerra da Criméia (1854-1856), Florence Nightingale trabalhou como enfermeira em Scutari, atendendo aos doentes e organizando a infra-estrutura hospitalar.

Nascida em Florença, na Itália, Florence Nightingale começou seus estudos em um curso de treinamento na Alemanha somente aos 31 anos, pois sua família era contra.

Em 1844, passa o inverno em Roma, estudando o exercício da profissão nas irmandades católicas. Julgando seus conhecimentos insuficientes, visita o hospital de Dublin, na Irlanda, dirigido pelas irmãs de Misericórdia da Ordem Católica de Enfermeiras, e o trabalho realizado pela Maison de la Providence de Paris, na França.

Atuou como enfermeira na Guerra da Criméia (sul da Rússia), de 1854 a 1856, ao lado de 38 voluntárias. Bastou chegar às enfermarias que o índice de mortalidade entre os hospitalizados baixou de 40% para 2%.

Por sua dedicação aos feridos da guerra, recebeu um prêmio do governo inglês com o qual funda a Escola de Enfermagem no Hospital Saint Thomas, primeira escola de enfermagem do mundo, em 1859.

As escolas que ajudou a fundar seguiam sua filosofia, que pode ser resumida em quatro princípios:

1. O dinheiro público deveria ser usado no treinamento de enfermeiras

2. Deveria existir uma estreita ligação entre hospitais e escolas de treinamento

3. O ensino de enfermagem só deveria ser realizado por enfermeiras profissionais

4. Durante todo o período de treinamento, as estudantes deveriam ter direito à residência com ambiente confortável e agradável, próximo ao local de trabalho.

Florence trabalhou até os últimos dias de vida, vindo a falecer aos 80 anos, em 13 de agosto de 1910.

Fonte: Ibge/


Poema

Dia da Enfermeira

Logo ao amanhecer, começam a se movimentar, na luta contra a dor para a vida do seu semelhante salvar.Chamadas a todos os cantos, a todos atende com muito amor, as vezes mal compreendidas, sem o semelhante reconhecer seu valor.As vezes até nem é culpada, de demorar a atender, esquecemos que esteve ocupada, com outro caso grave para resolver. Com suas fardas brancas e lindas, estão atentas à toda hora, para trazer o bálsamo que cura, como um anjo de nossa senhora.Todos os doentes curados, saem alegres, por voltarem ao lar, elogiam sempre os médicos, mas esquecem das enfermeiras elogiar.A elas devemos tributar, grande parte da nossa gratidão, pois contribuíram como puderam, para nossa recuperação.
Esse poema foi escrito por um major da PM em 13-11-1982 enquanto estava internado num determinado hospital. Autor Major Antenor
Fonte: Circulante na internet

Nenhum comentário :

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens mais populares no Criança Genial

1 livro por dia - Grátis

Mudar Fonte e Tamanho da Leitura

Arquivo do blog